A HISTÓRIA DA PÁSCOA

A Páscoa, a mais importante data santificada cristã, celebra a ressurreição de Jesus Cristo.

Muitos costumes ligados à Páscoa são anteriores ao cristianismo, tendo origem em festas pagãs, bem como também na Páscoa judaica, o Pesach.

A Primavera, deusa teutônica representada pelo coelho, era homenageada em festivais realizados à chegada dessa estação. Sob influência dos primeiros cristãos, por volta do século II DC, a comemoração foi sendo transformada em festividade cristã.

A páscoa judaica nada tem a ver com Cristo. É celebrada em lembrança ao êxodo dos judeus do Egito.

A data da Páscoa cristã foi estabelecida pelo Concílio de Nicéia, em 325DC: O primeiro domingo, após a primeira lua cheia do equinócio da primavera. Isso faz dela uma festa móvel no calendário.

O coelho, o ovo e o chocolate em sua origem não são símbolos cristãos e, em contexto religioso, representam conceitos complexos demais para o entendimento infantil.

Certamente faz mais sentido para a criança a figura do Papai Noel, personificação da bondade e do carinho, homenageando com brinquedos o nascimento do Menino Jesus e com ovos de chocolate o seu renascimento.

HISTÓRIA DO CHOCOLATE

O chocolate, produto natural das Américas, era conhecido e consumido como bebida por Astecas e Maias. O primeiro contato dos europeus com o chocolate foi através dos espanhóis, logo após o descobrimento.

Cortez informou ao Rei Carlos I da Espanha sobre a existência da bebida amarga, que "aumenta a resistência e combate a fadiga". O primeiro embarque de chocolate para a Europa aconteceu em 1585.

Inicialmente um luxo ao qual somente nobres europeus tinham acesso, o chocolate teve sua fama aumentada ao ser misturado ao açúcar.

O cacau em pó surgiu em 1.828 e o chocolate em barra, como conhecemos hoje, data do final do século XIX, quando a ele foi acrescentado leite.

Hoje o cacau é plantado em toda zona equatorial terrestre. Do Brasil a Indonésia, da África ao Havaí.

O pé de cacau produz de 20 a 30 frutos e cada fruto cerca de 20 a 50 grãos. Os grãos depois de secos e torrados são moídos para a produção de chocolate.

CHOCOLATE & FATOS

MELHOR QUE SEXO

Pesquisa realizada entre leitoras de revista feminina mostrou que a mulher norte-americana tendo que optar entre chocolate e sexo, prefere o chocolate.

AFRODISÍACO

O chocolate contém feniletilamina, substância que o cérebro produz quando se está apaixonado.

ESTIMULANTE

Chocolate contém teobromina, alcalóide com efeitos similares aos da cafeína.

REDUZ O RISCO DE ATAQUES CARDÍACOS

Pesquisas sugerem que o chocolate é um antioxidante natural, como o vinho.

ALTO VALOR NUTRITIVO

O cacau contém 40% de carboidratos, 40% de gorduras e 20% de proteínas. No chocolate ao leite os carboidratos representam a 50% e as gorduras a 33%.

CALORIAS

450g de chocolate ao leite contem cerca de 2.500 calorias, o equivalente a 1 dúzia de ovos.

ALERGIA

Os principais agentes das alergias causadas por alimentos são leite de vaca, ovos, amendoins, nozes, trigo e soja, eventualmente presentes em alguns tipos de chocolate.

ACNE

Chocolate não provoca acne nem torna pior um quadro já existente de acne.

ENSINE SEU FILHO A
TINGIR OVOS

Seu filho pode aprender a tingir ovos da geladeira
com corantes naturais.

É fácil e divertido e quase tudo o que é preciso
já está a seu alcance.

Mãos a obra e divirta-se.

CONSEGUINDO AS CORES
Vermelho Claro : beterraba
Laranja: cascas de cebola
Amarelo: açafrão
Amarelo dourado: casca de maça amarela
Amarelo claro: casca de laranja, cenoura ou cominho em pó
Bronze: café
Verde claro: folhas de espinafre
Azul: repolho roxo
COMO FAZER

1. Ponha os ovos em uma panela sem deixar uns sobre os outros.
2. Cubra com água.
3. Coloque uma colher de vinagre.
4. Acrescente o produto que vai colorir os ovos.
5. Ferva a água deixando cozinhar em fogo brando por 15 minutos.
6. Está pronto.


Obs.: Para intensificar a cor, mantenha os ovos na água onde foram fervidos, deixando-os na geladeira até o dia seguinte.

Voltar

História do Chocolate
Chocolate & Fatos
Tingindo ovos